domingo, 20 de dezembro de 2009

2010

Arrependimento é a qualidade dos hesitantes sem êxito. É a festa a que não fui, os discos de vinil que não guardei, os olhares que não troquei. É a flor esquecida no canto, os textos que não escrevi, os copos de água que não tomei. As histórias que não ouvi. Arrependimento é passado presente, é presente sem rosto, é sentimento sem futuro. Promessa para 2010: arrepender-me menos.