sábado, 3 de julho de 2010

DROMEDÁRIO

Esta noite sonhei com um dromedário. Dromedário é aquele que tem uma ou duas corcovas? Vou ao Google, que coisa sem graça virou essa facilidade de conseguir respostas, meio que leva a gente a só se fazer essas perguntas de respostas fáceis. O dromedário é parente do camelo, isso eu já sei, de que me adianta tanta tecnologia pra me dizer coisas que eu já sei, irritante essa ampulheta virando virando, vou trocar por algo mais divertido, quem sabe um casal fazendo sexo me distraia da irritação que é esperar tanto tempo por uma resposta tão boba, eu devia era estar fazendo algo mais produtivo. Sexo, por exemplo, ou escrevendo alguma coisa que tivesse a ver com o mote do clube de hoje. E essa página que não abre? Só o que eu tenho até agora é que o dromedário é da família do camelo. E isso não serviria de inspiração nem pra Kafka, quanto mais pra mim. Começo a desconfiar que o Google também não sabe quantas corcovas tem o dromedário. Por que é que sempre que escrevo Google o editor de texto coloca a primeira letra em maiúscula? Coisa estranha demais isso... Sei lá, mas tem horas que me sinto meio fora desse mundo maluco, com caixas postais eletrônicas e o meu dedo doendo sempre que tento usar uma caneta pra escrever. Não é a toa que tem tanta gente tantan por aí. Até que enfim! Não sou dada a acreditar em coincidências, mas a única página que consigo abrir é uma chamada Mundo Estranho. Concordo. É estranho pacas. Descubro que o período de gestação do dromedário é de 12 meses e me pego pensando se doze meses de um dromedário é igual a doze meses de gente, e me lembro que o tempo é uma convenção e que o dromedário deve cagar e andar se leva doze, vinte ou trezentos meses gestando outro dromedário. Outra coisa que pra ele não deve fazer a menor diferença é o aspecto muxibento de sua corcova. Ô troço feio, viu? E pensar que aquilo é gordura pura. Se dromedário fosse gente, já tinham arrumado um jeito de lipoaspirar a corcova. Ia se fuder, porque a corcova é que garante a reserva energética dele. Ela, e os 57 litros de água que consegue beber, é que o permitem andar longas distâncias. E pensar que são herbívoros. Mas não são nada magros. Que nem vaca. Já viu vaca magra? E só come folha. Se dromedário fosse gente, isso de beber muita água, caminhar pra caralho e comer só mato ia ser legal. Eles iam ser magrinhos. Descobri também que o dromedário atinge a maturidade sexual aos três anos de idade e sua expectativa de vida chega aos cinqüenta. Isso lhe garante uns 47 anos de sexo de qualidade. Considerando que com 47 anos ainda tem homem que desconhece o poder que o sexo oral tem de apimentar um sexo meia bomba, acho que se dromedário pudesse escolher, ia preferir continuar sendo dromedário mesmo.
Droga! Minha conexão caiu. Ah, antes que eu me esqueça: o dromedário tem apenas uma corcova. Então eu sonhei foi com o camelo.

7 comentários:

Poliana Paiva disse...

O que será que Freud diria sobre esse sonho?

Tiago disse...

Faço minhas as palavras de Poliana, Anita. Senta que que vou te analisar.

Ângela disse...

E o sonho? Conta vai!....

Denilson disse...

O sonho não interessa, nem o google. O que interessa aqui é a capacidade de prender o leitor falando de coisas aparentemente desinteressantes. Estava com saudade de te ler! Abjs!

Dag Bandeira disse...

Hilário! Denilson está coberto de razão: "a capacidade de prender o leitor". Ah! como almejo isso.
Continue nos divertindo e escrevendo bem.

G. disse...

Muito bom! Leitura fluida e fluente, vários temas, do trivial ao verdadeiramente importante (sexo!). Fiquei com inveja, mas a da boa, aquela que faz a gente ter vontade de fazer igual, não a má que faz a gente querer ferrar... Quero mais!

Bebel disse...

Obrigada Ana Cláudia, seu comentário me fez re-ler o "Coisa de mulherzinha" e me fez lembrar que o que eu quero mesmo na vida é escrever. E esse dia vai chegar, ai se não vai...
bj